Notícias

Kiwi – um fruto cada vez mais apetecido, com selo Kiwicoop

  • KiwiCoop
  • KiwiCoop
24 março 2017
Considerado um dos dez melhores alimentos do mundo, o Kiwi é cada vez mais apreciado, especialmente por trazer vários benefícios para a saúde – regulador da parte intestinal- resultantes da sua riqueza nutricional – rico em vitamina C e E, entre outras. Fomos conhecer mais de perto este fruto de sabor exótico e de apresentação sui generis na KIWICOOP- Cooperativa Frutícola da Bairrada.

Desde que foi fundada em 1988 por um grupo de Kiwicultores, a KIWICOOP não tem parado de crescer. Com um volume de produção que atingiu o ano passado as 6 mil toneladas, vai dar em 2015 mais um passo em frente com a ampliação das instalações, aumentando para o dobro a sua capacidade.

José Carlos Soares, diretor da Cooperativa, explica esta estratégia de crescimento alicerçando-se nos números que mostram, claramente, que “hoje a procura é superior à oferta”. Apreciado pelas suas características únicas, conferidas garante António Almeida, vice-presidente da Kiwicoop, pelo clima e solo desta região, o Kiwi da Bairrada, única variedade produzida atualmente, está presente em todo o território nacional e além-fronteiras.

O sabor, consistência da polpa, a forma e a apresentação garantem qualidades acrescidas ao Kiwi desta região que o diferenciam e tornam apetecível nos mercados externos para onde viajou em 2014 cinquenta por cento da produção. Alemanha, Espanha, Suíça e Holanda são para já alguns dos países onde chegam os produtos da marca própria da Cooperativa, Bairrada e Bairrada Premium. A este respeito José Carlos Soares garante que os produtos “já ganharam o seu espaço, sendo muito apreciados e valorizados”. Para além destes, a Kiwicoop também vende para outras marcas nacionais e internacionais, mas pretende, cada vez mais afirmar a sua marca no mercado. Para isso estão definidas várias ações estratégicas que passam por investir num refresh completo da imagem, marcar presença nas redes sociais, importantes aliados da atualidade, e em feiras da especialidade, e ainda fazer um acompanhamento comercial junto dos atuais e futuros clientes “principalmente nos mercados onde queremos estar presentes, e onde possamos tirar vantagens da qualidade do nosso produto, em relação à nossa concorrência”, explica o presidente.